Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Vida da Gorduchita

A Vida da Gorduchita

08
Ago18

Procuram estadia? Contactem diretamente!

Já mais que uma vez li e ouvi comentários de como é muito mais vantajoso fazer contactos diretos com os alojamentos, em vez de fazer reservas por sites como booking ou similares, mas quando preciso, confesso, acabo sempre por ir para a internet. Mas vou repensar a minha abordagem, claramente.

 

No ano passado, para as férias no verão, depois de fazer a reserva via Booking, contactei o local onde ia ficar, por causa da cama extra que necessitava. Apesar de não me terem baixado o preço da estadia, fizeram um valor especial pela cama extra, após ter cancelado a reserva no booking e feito a reserva depois diretamente com eles.

 

Este ano, andava à procura de locais para ficar no Faial, Açores. Vamos lá passar 4 noites mas como somos "bastantes" - 6 adultos e 1 criança - a escolha mais óbvia e mais económica seria um alojamento local / apartamento. 

Pesquisei nos (meus) sites habituais, e encontrei um sítio que me agradou bastante, mas o preço era um pouco acima do que estavamos a pensar gastar. Acabei por encontrar outro, mais em conta, bastante central, mas cujas fotos não me cativavam muito, apesar da boa pontuação. Tinha um ar antigo e a mim isso soa-me sempre a "mofo", mas pronto, lá fiz a reserva (com possibilidade de cancelamento gratuito até muito perto da data da estadia).

 

Mas fiquei a matutar no outro e decidi procurar um contacto direto. Não foi fácil mas lá encontrei.

Liguei para lá, disse ao que ia, perguntei preço, responderam-me qual era mas que podiam fazer um desconto de 10%, pergunto se não dá para arredondar um pouco, baixou mais quase 50€. 

Conclusão: ficou a reserva feita, por uma diferença superior a 100€ relativamente ao que encontrei na net, e sem termos de fazer pagamento adiantado.

A avaliar pelas fotos, ficaremos muito mais bem instalados, e ainda teremos direito a piscina (se o tempo o permitir)! 

 

Claramente, compensa fazer um telefonema. Pelo menos, tentar não custa e as vantagens podem ser enormes! 

 

24 comentários

Comentar post

Pág. 1/2