Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Vida da Gorduchita

A Vida da Gorduchita

04
Ago17

Para mais tarde recordar #33

Após o jantar em casa dos avós paternos, terra com tradição no fabrico de vassouras, vamos as duas, no carro, a caminho de casa.

Logo ao cimo da rua dos avós, damos de frente com isto:

vassouras.jpg

   S. - Hmmm... que é que eu estou a ver?

   Eu (ainda sem perceber de que estava ela a falar) - O quê, pequenina?

   S. - Vassouras?

   Eu - Sim, são vassouras.

   S. - Que estão ali a fazer?

   Eu - A indicar o caminho para um sítio (percebem a forma de seta?)

(silêncio)

Umas centenas de metros à frente, outro poste com vassouras.

   S. - O quê? Mais vassouras?

   Eu - Sim, tem mais vassouras.

   S. - Porquê?

   Eu - São para dar indicações. Para as pessoas saberem qual o caminho a seguir.

Seguimos a viagem em silêncio, noite escura, durante mais uns quilómetros (4 ou 5). Até já pensava que tinha adormecido. De repente:

   S. (em tom realmente aborrecido) - Caraças!... (pausa de 3 segundos) Não há mais vassouras?!

 

6 comentários

Comentar post