Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Vida da Gorduchita

A Vida da Gorduchita

05
Set17

Coração apertado #2 (ou a Saga da entrada no infantário)

Ontem fui buscá-la depois do almoço. Foi isso que lhe prometi e foi isso que fiz.

Quando cheguei à escolinha, ela estava a descer as escadas que ficam de frente para a porta de entrada. Olhou para mim, a início pareceu-me muito séria mas acho que ainda não tinha percebido bem que era eu. Logo de seguida, fez-me um grande sorriso e deu-me um grande abraço quando chegou junto de mim.

Estava bem, sem stresses, embora me tenha dito, depois na viagem de carro, que eu não devia ter ido embora, que devia ter ficado mais um bocadinho.

 

---------

Hoje de manhã, repetimos a cena. Voltou a ficar a chorar.

Desta vez, não chorei (lá dentro, junto dela). Estive com ela um pouco, fomos ler um livro à biblioteca e depois passei-a para o colo de uma das educadoras. 

Passou para lá bem mas, imediatamente, percebeu que eu ia embora e começou a chorar. Disse-lhe que tinha de ir trabalhar, que a ia buscar logo a seguir à refeição, dei-lhe um beijo e um abraço e saí, com ela a chorar.

Fiquei a espreitar do lado de fora e pareceu-me que ela acalmou logo de seguida. E na verdade, ainda não tinha chegado ao carro e já me estavam a ligar a dizer que ela já estava bem.

 

O meu coração fica, ainda assim, apertado, de a deixar com lágrimas nos olhos. Dizem que tem de ser assim. Não sei se tem, mas está a ser. 

E pergunto-me se não deveria estar a fazer as coisas de outro modo...

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2