Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Vida da Gorduchita

A Vida da Gorduchita

29
Ago16

Facto Surpreendente

A S. assusta-se com tudo o que é barulho. Começa a chorar quando um cão ladra (estando relativamente próximo dela), não gosta do ruído da varinha mágica, fugia do aspirador...

Este fim de semana fomos a uma festa popular na terrinha. Ficamos a ver sair a procissão.
Começaram a lançar foguetes. E ela ficou simplesmente muito atenta a olhar para os fuminhos no ar!
A S. não tem medo de foguetes. Fantástico! :)
26
Ago16

Presente de aniversário

Ainda não tínhamos comprado nenhum presente de aniversário para a S.
Decidimos esperar que passasse o dia, a festa, para ver o que ela recebia para não se andar a comprar nada repetido.

Mas o tempo foi passando e nós... Nada!

Até que fui espreitar os saldos da Imaginarium. Com 50% de desconto, não se podia desperdiçar! :)
Compramos isto:


Ela adorou! Sempre que ia a casa dos avós dizia "o correga tá estragado", porque os meus sogros têm lá um já do tempo do meu sobrinho mais velho (que tem 12 anos).
Ainda tem um bocado de medo e não explorou todas as possibilidades do equipamento, mas a seu tempo, fá-lo-á! :)
24
Ago16

O tempo voa

O tempo passa quase sem darmos por ela. Ainda no outro dia comentava com o marido que, quando nos apercebêssemos, a S. já nos estava a pedir para sair à noite.

Há 25 meses atrás, era um nico de gente enfiada numa incubadora. Pesava na ronda dos 700g, media pouco mais de 30cm, tinha mil e um fios colados ao corpo, tubos para respirar, cateteres enfiados...

Agora:
  • Pesa mais de 10kg (pouco, mas anda à volta disso). É miudinha para a idade, mas o pediatra acha que ela está ótima, e nós também.
  • Mede um pouco mais de 80cm. Novamente: miudinha mas linda! :)
  • Tem 12 dentitos. Custaram a aparecer, vieram por ordem pouco usual, mas aí estão! 
  • Já começa a ter a mania que corre e gosta de andar depressa atrás ou a fugir das pessoas ("a mamã vem atás de nós") mas continua bastante cautelosa. Não é exploradora embora seja curiosa. Pergunta, pede para mostrar, mas em geral não mexe nas coisas à toa.
  • É brincalhona, dá respostas erradas de propósito e sorri, com um olhar malandro.
  • Fala imenso. Imenso. Tem um vocabulário e uma dicção acima da média para a idade. Memoriza tudo o que se lhe diz e replica passados dias, sem estarmos minimamente a contar, mas perfeitamente enquadrado. Conjuga bastante bem os verbos. Já fala muita coisa na primeira pessoa, já nos trata muitas vezes por "tu" (e não papá e mamã).
  • Já faz birras. Ainda não daquelas terríveis, mas lá hão-de chegar. E tem a mania que já escolhe a roupa, que não quer esta camisola ou aquele vestido, e que tem de calçar os sapatinhos e não as sapatilhas! 
  • Já não encaixa no meu peito, como nas primeiras vezes que lhe peguei. As pernas já ficam dependuradas, já é pesada para se andar com ela muito tempo de um lado para o outro.
  • É carinhosa, meiga, linda e esperta (e não sou só eu que digo, não vá acharem que estou a ser tendenciosa)!
Houve alturas, quando ela estava internada, que parecia que nunca faria uma vida normal com ela. Mas agora, o tempo voa e sei que vou ter muitas saudades desta fase tão linda da vida dela (e da minha)!
19
Ago16

Do Sono

Duas noites um pouco mais calmas. Continua a demorar a adormecer, mas o processo foi mais pacífico, sem choros, sem contorções! 
Ainda não sei bem como fazer a transição para que ela tenha um adormecer mais independente, mais autónomo, sem precisar da minha presença.
Vou lendo sobre o assunto, mas não me sinto confortável em deixá-la a chorar (ainda que seja por momentos muito curtos) e não encontro nenhum "método" em que tal não aconteça...
Sei que devia ter feito este "trabalho" bem mais cedo, quanto mais velha mais complicado será mas nunca ganhei a coragem para o fazer. 
E como ela, apesar de necessitar de ter alguém com ela para adormecer, depois dorme quase sempre a noite completa, vou deixando passar o tempo. 
Apesar de tudo, ela dorme bem. Só não tem bom adormecer!...

Pág. 1/2